Postado por Redação Créditopara.Vc, 14 de janeiro de 2021 - 16:35.

Esta foi a década de despertar do brasileiro para o mundo dos investimentos. Dados das buscas online mostram que a procura por investimento aumentou 22% nos últimos 5 anos, com o pico de buscas em 2019. Em 2020 e mesmo com a crise, houve um aumento de 89% nos cadastros de pessoa física na Bolsa de Valores Brasileira (B3).

De acordo com dados apurados via Google Trends, as pessoas estão procurando saber principalmente “o que é investimento” (aumento de 111%), “fundo de investimento” (39%) e “melhor investimento” (21%).

Neste turbulento 2020 de lockdowns pelo mundo afora, circuit breakers em sequência na Bolsa no primeiro semestre e eleição para presidência americana, entre outros fatores que agitaram o mercado financeiro, os principais produtos relacionados a investimento procurados pelos brasileiros no digital foram:

  • Tesouro direto
  • Investimento na poupança
  • Investimento em CDB
  • Renda Fixa
  • Investimento em ações

Os anos de 2015 a 2020 também correspondem ao período em que o número de CPFs cadastrados na B3 aumentou em 470%. Do total, apenas 26% dos investidores são mulheres, uma vez que os homens ainda são maioria nesse mercado e representam 74%. Pessoas na faixa de 26 a 35 anos representam a maior parte de cadastros da B3, 34% do total, seguido da faixa etária de 36 a 45, que somam 26% do total de CPFs. (B3 nov/20)

Segundo especialistas, os dados mostram que o aumento de pessoas na Bolsa, contudo, ainda não significa que o Brasil se tornou um país de investidores. O público em geral está passando pelo boom da educação financeira, tanto que as buscas se concentram em produtos de entrada no mercado financeiro. Quem está aprendendo prefere obter retornos mais garantidos, o que demonstra receio da volatilidade dos ativos de renda variável.

Quer começar a investir? Baixe o app do BTG Digital.