Postado por Redação Créditopara.Vc, 14 de janeiro de 2021 - 12:25.

Existem mil motivos para uma pessoa ter restrições no CPF e ainda assim preferir usar o cartão de crédito em vez de dinheiro vivo nas operações do dia a dia. É por isso que existem alternativas de cartão de crédito que não consultam o Serasa e o Serviço de Proteção de Crédito (SPC). Dessa forma, é possível ter crédito, ao mesmo tempo em que reorganiza a sua vida financeira.

Com a crise mundial que pegou a todos de surpresa, muitas pessoas tiveram sua fonte de renda afetada, o que levou a um crescimento da inadimplência e um maior endividamento da população. Diante deste cenário, ainda que as opções para o público que está com o nome negativado sejam restritas, algumas instituições possibilitam a oferta de crédito para pessoas nesta situação.

Cartões Pré-Pagos

Uma dessas alternativas são os cartões pré-pagos, que podem ser solicitados por qualquer pessoa e são disponibilizados sem consulta ao Serasa. Esses cartões normalmente têm uma taxa de aquisição e podem chegar à casa do cliente cerca de 15 dias após a solicitação.

Neste caso, o cartão precisa ser “carregado” com uma quantia para ser utilizado. É um procedimento semelhante à carga de créditos do celular, que dá direito aos minutos e serviços que podem ser consumidos durante um período. Da mesma forma, quando você utiliza todo o saldo disponível, precisa fazer uma nova carga de crédito para voltar a consumir.

Entre as vantagens do cartão pré-pago, além de ser uma excelente forma de controlar as despesas e não sair por aí com dinheiro vivo na mão, não é necessário comprovar renda, nem ter uma conta bancária e, como dissemos, não consulta o Serasa.

Os cartões pré-pagos podem ser utilizados para pagamentos em lojas e estabelecimentos físicos, online e, em alguns casos, até mesmo no exterior. Mas é importante prestar atenção nas taxas cobradas pelas operadoras, que podem incluir anuidade ou para uso de determinados serviços, como saque.

Cartões Cosignados

Outra alternativa são os cartões consignados, cujo pagamento mínimo pode ser descontado diretamente da folha de pagamento. Neste caso, os cartões são disponíveis somente para servidores públicos, aposentados e pensionistas do INSS. Aqui também é importante ficar de olho nas taxas e juros para não gastar dinheiro à toa.

Os cartões sem consulta a Serasa ou SPC funcionam como os convencionais, mediante digitação de senha na hora de efetuar a compra e podem ser bloqueados em caso de extravio. Por isso são sempre uma boa saída para evitar andar com somas de dinheiro. Porém, da mesma forma, é fundamental cuidar para não ultrapassar o limite de gastos de acordo com sua realidade financeira, para não criar mais dívidas difíceis de pagar.