Postado por Redação Créditopara.Vc, 14 de janeiro de 2021 - 17:36.

Pela falta de conhecimento e de planejamento, muitos já sofreram grandes “rombos” financeiros. A pressa e a ansiedade por quitar uma dívida podem levar a pessoa a adquirir um empréstimo pouco vantajoso, causando um problema ainda maior. 

Por essa razão, é importante aprender a calcular os juros do empréstimo antes de contratar esse tipo de serviço. 

Quando solicitar um empréstimo? 

Sempre que você pensar em fazer um empréstimo, leve em conta que esse serviço possui taxas que elevam o valor de sua dívida original.  O ideal é que você avalie suas finanças e calcule se conseguirá assumir mais esse compromisso mensal. 

Existem, no entanto, bons motivos para buscar essa opção: na compra de um bem necessário que, de outra forma, seria difícil adquirir; em situações emergenciais, nas quais o valor emprestado é fundamental para sua solução, ou mesmo para abrir um negócio próprio. 

Quais fatores incidem no valor a ser pago em um empréstimo? 

O cálculo dos valores de um crédito pessoal depende de: juros, taxas e prazos. 

Os juros se baseiam na situação econômica do país, aliado às políticas e normas da empresa contratada. 

Porém, outros fatores contribuem no custo final dos empréstimos que são: IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), TAC (Taxa de Abertura de Crédito), taxas administrativas e seguros (no caso de desemprego ou morte do contratante). 

Como calcular os juros de um empréstimo 

Cada operadora financeira tem suas próprias taxas, definidas por sua política de crédito e pelo perfil do solicitante. Por isto, sempre é bom comparar as diferentes ofertas antes de decidir qual a melhor opção. 

Outro fator importante a se levar em conta é o tipo de juros cobrados, que se dividem entre simples e compostos. 

  • Juros simples 

É a modalidade mais fácil de ser compreendida, pois o cálculo é feito, todo mês, de acordo com o valor original. Por exemplo: em um empréstimo de R$ 1.000,00 com juros de 4% ao mês, o valor das parcelas será de R$ 1.040,00 até o final do contrato. 

  • Juros compostos 

Conhecido como “juros sobre juros”. Neste caso, a cobrança é calculada sobre o valor original mais os juros cobrados no mês anterior. Por exemplo: nos mesmos R$ 1.000,00 com os mesmos 4% de juros, a primeira parcela será R$ 1.040,00, porém, a segunda sofrerá um recálculo a partir do montante da primeira e não do valor inicial (aquele que você contratou). 

A tabela abaixo, feita com valores hipotéticos, pode ajudar a compreender melhor essa modalidade de juros compostos.  

Mês Valor Juros Valor total 
1 R$ 1.000,00 4% de 1.000,00 = 40,00 R$ 1.040,00 
2 R$ 1.040,00 4% de R$ 1.040,00 = 41,60 R$ 1.081,60 
3 R$ 1.081,60 4% de R$ 1.081,60 = 43,26 R$ 1.124,86 
4 R$ 1.124,86 4% de R$ 1.124,86 = 44,99 R$ 1.169,85 

Com base nessas dicas, avalie com calma suas possibilidades e decida a melhor estratégia para sua vida financeira.