Postado por Redação Créditopara.Vc, 14 de janeiro de 2021 - 17:14.

Dentre as diversas opções de crédito existentes no mercado financeiro, o empréstimo com garantia de imóvel pode ser uma boa opção, na qual o solicitante coloca sua casa, apartamento ou comércio como garantia de pagamento.

Porém, é preciso cuidado ao contratá-lo porque você corre o risco de perder seu imóvel caso não consiga pagar as parcelas. Por isto, pesquise, estude e analise todas as alternativas de empréstimo ou de crédito antes de escolher uma delas.

O que é o Empréstimo com Garantia de Imóvel

As características dessa modalidade são simples de entender, pois o nome já é autoexplicativo. O cliente coloca seu bem como garantia de pagamento, o qual deve estar registrado no nome de quem solicita o empréstimo.

Outras peculiaridades:

  • o imóvel usado como garantia não precisa estar quitado para a contratação do empréstimo;
  • ele pode ser residencial ou comercial;
  • o empréstimo não pode ultrapassar o valor de 60% do imóvel;
  • os juros são menores porque a financeira sabe que pode tomar posse do bem e leiloá-lo em caso de não pagamento das parcelas;
  • você pode permanecer usufruindo do imóvel durante a vigência do contrato (morando ou até alugando);
  • e, caso deseje vendê-lo, é necessário informar ao comprador que existe uma alienação junto à instituição financeira que deve ser quitada antes do imóvel passar para o nome do novo proprietário. A quitação pode ser feita por você ou pelo comprador.

Como contratar

O processo é um pouco mais demorado do que em outras modalidades de empréstimo.

  1. Faça uma simulação (que pode ser pela Internet, por telefone ou pessoalmente);
  2. A empresa fará, em seguida, uma análise da quantia solicitada e de seu crédito para se certificar de que você possui condições de pagar as parcelas;
  3. É feita uma avaliação do imóvel, em geral, por uma empresa terceirizada;
  4. Se aprovado o empréstimo e após a assinatura do contrato, todos os documentos referentes ao imóvel e à contratação são registrados em um Cartório de Registro de Imóveis;
  5. Por último, o valor é liberado.

Lembre-se: é uma opção vantajosa por conta dos juros mais baixos (a partir de 1,15% ao mês), prazos longos que podem chegar até 180 meses, entre outras vantagens, porém você deve analisar muito bem sua saúde financeira antes de assumir esse tipo de empréstimo.