Postado por Redação Créditopara.Vc, 13 de janeiro de 2021 - 19:45.

Com certeza, você já ouviu falar tanto sobre consórcio, quanto sobre financiamento. As duas modalidades de crédito são, geralmente, as opções a serem consideradas quando decidimos adquirir um bem ou serviço de alto valor e entender as vantagens e desvantagens dessas alternativas é o fator decisivo para fechar o negócio de maneira segura e dentro do orçamento. 

Mas, e agora? Como decidir por consórcio ou financiamento

O que é financiamento? 

É um acordo feito entre o cliente e a instituição financeira, onde o banco/financeira libera uma quantia para ajudar o cliente na aquisição do bem ou serviço. Funciona como um tipo de empréstimo, onde o solicitante “paga” a dívida de uma vez com o valor liberado pelo financiamento e, depois, vai pagando ao credor em parcelas com valores mais baixos. Neste caso, é comum que o cliente dê um montante de entrada e a instituição arque com o restante. 

Aqui, a diferença para o empréstimo fica principalmente a cargo das taxas de juros, que acabam saindo bem mais em conta. Porém enquanto você não quita todas as parcelas do seu financiamento, o produto/serviço fica sob responsabilidade do banco ou financeira e existe o risco de ser solicitado de volta caso o cliente não as pague. 

O que é consórcio? 

Quando não se tem muita urgência em adquirir algo, o consórcio pode parecer a melhor opção. Com parcelas muitas vezes bem baixas, um grupo de interessados no mesmo bem/serviço é formado pela empresa organizadora do consórcio. Mensalmente, os valores contribuídos vão para um fundo que custeia a entrega daquele produto ou serviço para os consorciados. 

De tempos em tempos, um sorteio é realizado e uma (ou mais) pessoa(s) do grupo do consórcio é premiada e pode realizar o seu sonho de consumo. Por isto, caso você tenha pressa em conquistar o que sempre quis, essa modalidade não é a mais indicada, já que vai depender da sua própria sorte. 

A escolha entre o financiamento ou o consórcio é algo que depende, como já dito, da urgência do cliente em adquirir um bem ou serviço. Ambos têm suas peculiaridades e a decisão entre um ou outro precisa ser tomada com base no estudo das características que melhor se adequam ao seu perfil de consumidor e às suas finanças. 

Se, depois deste artigo, você ainda estiver se perguntando “o que é melhor, financiar ou fazer consórcio?”, o próximo passo é pesquisar mais sobre o que você pretende adquirir, seu valor e quais taxas cada uma dessas modalidades oferece.